Ou vivemos todos juntos como Irmãos...



De: Silvino Potêncio > O virus e a Casca de Quina-Quina.

Das múltiplas riquezas naturais da Amazônia, cuja extensão territorial maior está dentro dos limites da fronteira do Território Brasileiro, a natureza desperta a cobiça de empresas particulares e muitas ligadas a governos estrangeiros. 
Nos primeiros anos após a minha chegada ao Brasil (1979) eu trabalhei no mar, desde o Amazonas até ao Rio de Janeiro. As outras regiões do Brasil eu conheci só depois  em viagens por terra e ar durante estes meus 41 anos de Emigrante, mas voltemos ao tema desta crônica,  para vos comentar o que foi a minha experiência pessoal muito antes de entrarmos aqui em regime de quarentena (obrigatória ou não!).
Durante quase onze anos eu vivi em Angola aonde adquiri o virus do “Paludismo” que é uma derivação da Malária. Segundo me informaram naquele tempo - em Angola e Portugal existiam centros de tratamento específico para este tipo de doença que, claro!... não havia lá nenhumas quarentenas nem obrigatória nem voluntária. Quem precisava trabalhar no campo ao ar livre estava menos vulnerável. A comprovar isso temos hoje o caso da Thailandia e Korea, que tem isolamento das cidades decretado, mas o principal movimento é a deslocação para o interior.  Os medicamentos que se usavam lá em Angola, e outros Territórios do então Ultramar Português para combater as “febres tropicais” (Varíola, Febre Amarela e Malária) eram genéricamente fabricados pelos grandes Laboratórios (cito de memória a Bayer).
No meu caso pessoal, ao chegar a Angola fui logo trabalhar na Roça distante da capital uns 450 kms e da cidade mais próxima uns 30 a 40 kms – estrada de terra batida, para variar!… mas quando me transferiram para a cidade, ninguém me avisou para tomar “resoquina”, “camoquina” ou “quinino” e de repente;  eu vinha para o galpão para orientar as trabalhadoras do café; secar, ensacar, descascar, misturar, torrar e por último preparar lotes para exportação. O virus entrou e ficou no meu “Baço” por muitos anos! Mesmo eu tendo me dirigido aos centros de tratamento – a última crise  foi em Portugal no Distrito de Castelo Branco onde permaneci por 2 anos – com febre de 38-39 consegui dirigir por 30 kms até a cidade de Idanha a Nova na tentativa de colherem amostras de sangue para isolar o “meu virus”. Tomei uma dose de Resoquina mas apenas um paliativo para aliviar a febre e dores musculares. Dores essas que muito depois de eu me ter casado no Brasil em 1984, quando vinham as crises – geralmente nas mudanças climáticas que aqui no Norte-Nordeste acontecem só umas duas vezes no ano. Sorte minha que,  como eu já não embarcava, corria em busca dos comprimidos, mas!... era raro encontrá-los em Natal, iguais aos que eu tomava em Angola e assim me mantive até que eu recebi a visita de um Grande Amigo meu já falecido.
O Velho Inolvidável e Saudoso Manuel Maria do Divino Coração Ferreira Monteiro, que tinha sido Chefe de Posto Administrativo em Angola, ao entrar no meu escritório, olhou para mim e… aatãon oh páaaa! (ele era do Porto e a maneira de falar do Norte nunca a perdeu, tal como eu mesmo) tu estás doente?!
É… acho que vou ter de ir para casa em quarentena ou então durmo aqui no escritório senão a Mulher vai se assutar e vai querer me levar ao hospital e eles não resolvem nada. O que eu tenho é paludismo mas não tenho os comprimidos…
Ele virou-se para mim e disse; antes de ires para casa passa ali no Indio (um vendedor ambulante que ficava na Praça Padre João Maria, usava um isqueiro pendurado na orelha e usava para acender o cachimbo) vai lá e compra um maço de Casca de Quina-Quina da Amazônia. Faz um chá quente e toma de duas em duas ou três horas!
Mas tens de aguentar que é amargo – muito amargo! Nem adianta botar um quilo de açucar porque ele não perde o gosto amargo.
Assim foi… no dia seguinte fui trabalhar normalmente. Fraco muscularmente,  mas a temperatura voltou ao normal e as dores no corpo sumiram. Desde então conservo aqui em casa CASA DE QUINA – QUINA em frasco de vidro – nunca perde a validade.
Parece uma ironia mas, o meu Primeiro Livro em PDF e impresso pela Editora em São Paulo, tem o título de UM CONVITE P’RA TOMAR CHÁ.
Dentro do meu esteriotipo literário tem lá uma receita de Chá de Arruda, que não combate o virus, mas serve para “arrudear” o castigo da quarentena do CORVID19 
– Leiam os meus livros de “ficcção” (leia-se: “fique são”)  para morrer saudável de rir!
Quanto mais rimos, mais tristezas escondemos.
Assina: Silvino Dos Santos Potêncio
Emigrante Transmontano em Natal/Brasil 
Autor de “CRÔNICAS DA EMIGRAÇÃO”  


TESTES: TEMOS SOLUÇÃO EM PORTUGAL!


TESTES: TEMOS SOLUÇÃO EM PORTUGAL!... 

MSG RECEBIDA DO AMIGO DR NUNO TAVARES COM PEDIDO DE DIVULGAÇÃO: 



Jorge Buescu, 27/3/2020"

Os leitores perdoar-me-ão se deixar a análise aos números de hoje para segundo plano. Porque venho trazer-lhes uma mensagem de esperança que pode salvar muitas centenas ou milhares de vidas -- mas exige acção imediata.
Muitos conhecerão de nome Maria Manuel Mota. Investigadora de primeiro plano mundial na área das Biociências e doenças infecciosas, em particular malária. Directora do Instituto de Medicina Molecular, onde trabalham mais de 600 pessoas. Prémio Pessoa em 2013.
Mais importante do que qualquer elemento curricular, a Maria Mota tem na mão uma chave para o problema da falta de testes COVID em Portugal. Conheço-a há muitos anos, falei com ela há pouco. Aqui segue o relato.
Os testes de detecção ao COVID são fabricados essencialmente por duas empresas, a Roche e a Qiagen. Os kits de teste contemplam duas fases: extracção e amplificação por processo PCR, sendo os reagentes bem conhecidos. O problema, claro, já se sabe qual é: nós não produzimos estes reagentes, fomos ao mercado tarde, já não encontramos à venda e agora estamos a racionar (ou a “racionalizar” – neste momento os malabarismos retóricos são o que menos importa) os poucos que temos e a fazer muito, MUITO menos testes do que devemos. A Alemanha, cuja indústria produz os reagentes necessários, faz 500.000 testes por semana. Portugal esta semana fez 17.000. Tendo em conta que a população alemã é 8 vezes maior, temos um nível de testes que é 20% do alemão.
Que entre a Maria Mota.
Há 17 dias, alertada para o problema por dois médicos de Santa Maria, a Maria Mota colcoua a sua equipa no IMM a desenvolver uma alternativa portuguesa ao kit de teste. Foi, num certo sentido, muito simples: em vez de desenvolver um processo a partir do início, a Maria Mota pegou no protocolo publicado pela OMS e pelo CDC americano para os testes ao COVID e adaptou-o à realidade portuguesa. Identificou os reagentes críticos em falta em Portugal para produzir um teste e concebeu alternativas. A alternativa existe em Portugal; a empresa que a produz, a NZY Tech, pode produzi-los em quantidade virtualmente ilimitada para todos os efeitos práticos.
Neste momento a Maria Mota já dispõe de um kit testado, que funciona perfeitamente na identificação quer de casos positivos quer de casos negativos. Há uma semana contactou a DGS por escrito, não tendo ainda obtido resposta. Felizmente para nós, tem linha aberta para o Ministro da Ciência, Manuel Heitor, que compreende bem a urgência destes tempos, e que desbloqueou a situação. Obrigado por todos nós, amigo Manuel.
O kit foi testado e está certificado pelo Instituto Ricardo Jorge no sábado passado. Há dois dias foi validado pelo mesmo Instituto. Está pronto a ser aplicado em quantidades virtualmente ilimitadas. As limitações para a Maria Mota não são de número de testes disponíveis: são de mão de obra humana. O seu IMM tem neste momento capacidade para administrar 300 testes por dia, podendo talvez chegar aos 900 a 1000.
Isto são notícias extraordinárias. Temos um teste português, validado e certificado, que pode começar a produção em massa ONTEM. Podemos abrir centros de testes por todos o País e começar finalmente a política de testes massivos e rastreios sistemáticos recomendada pela OMS, que nunca seguimos. De que estamos à espera?
Dizia-me a Maria Mota que cada dia que passa conta. Se tivéssemos começado há uma semana tínhamos salvo muitas vidas. Já não vamos a tempo. Mas vamos a tempo de salvar muitas mais nas semanas que se avizinham e vão ser terríveis.
Ainda vamos a tempo de salvar milhares de vidas (e estou a medir as palavras). Mas temos de agir JÁ.
Senhores do Governo, do Ministério da Saúde, da DGS, de tudo quanto manda neste País: larguem os vossos papéis e agarrem na Maria Mota. Não interessam agora os vossos erros de avaliação do passado: não cometam agora o maior de todos. Dêem à Maria Mota tudo, TUDO o que ela pedir. E peguem nos kits dela, comecem a produção em massa daqui a uma hora, organizem a abertura urgente postos de teste de emergência nos pavilhões multiusos em todos os concelhos daqui a duas horas. Não queiram ser responsáveis por tudo: mobilizem a sociedade civil. Recrutem voluntários para administrar testes e realizar análises laboratoriais (que demoram 4 a 5 horas) entre estudantes de Medicina e Farmácia. Usem os estádios de futebol, os pavilhões desportivos, façam o que quiserem. Organizem, não é para isso que servem os Governos? Mas DESPACHEM-SE! Não é para amanhã, é para ONTEM!
Porque cada dia conta, e cada hora perdida hoje representa mais mortos daqui a 15 dias

O Meu Vírus de Estimação!...

AVISO AOS NAVEGANTES DO MEU BLOG E OUTROS ESPAÇOS VIRTUAIS DA MINHA AUTORIA!... 

Este meu texto é ao mesmo tempo uma auto-biografia e um ALERTA para AJUDAR a combater o COVID19 de forma natural, com base na minha própria modesta experiência, porém sem jamais desrespeitar as poucas (ou muitas?!) providências das Autoridades Sanitárias do nosso País. 






O Meu “Vírus de Estimação”!...

Quando os patrões do meu falecido Pai, que era Feitor das terras dos Rêgos lá na Aldeia cortaram a minha bolsa de estudo, que durou apenas 2 anos em Macedo de Cavaleiros, ele me “despachou” no Comboio, e eu lá cheguei sózinho a Lisboa, para trabalhar aos 13 anos de idade como Marçano.
Depois de 3 anos a carregar balaios de compras para as Madames ( as freguesas elas subiam pelo elevador e eu tinha de subir pelas escadas de serviço) um dos meus Irmãos passou por Lisboa e me chamou para irmos para Angola e como ele já lá estava meses depois eu fui! – Para além disto, mais  um outro Irmão meu já estava lá a cumprir serviço militar obrigatório, e supostamente ele estaria à minha espera em Luanda, mas não estava!
- Tinha sido destacado para o Norte de Angola uns dias antes de o Navio acostar ao porto de Luanda, e por isso eu tive de buscar uma alternativa e fui para o Cuanza Sul para trabalhar na Roça de Café que era dos mesmos donos das Terras lá na Aldeia Transmontana.
-  Em resumo; uns 3 meses depois de eu chegar à Roça, a Malária disfarçada de “Paludismo” invadiu o condomínio do meu Baço e por lá ficou por uns 25 anos mais ou menos!
Emigrei para o Brasil e a essa altura eu já com 35 anos de idade, depois de quase 5 anos embarcado (por norma eu costumo dizer que nunca fui marinheiro, mas trabalhei no mar vários anos) nos mares do Nordeste Brasileiro até ao Amazonas, eu passei alguns meses a olhar a “pororoca” da foz do Rio Amazonas e a certa altura, o virus que continuava activo resolveu dar uma voltinha mo meu sistema de circulação cardio-vascular.
Devagarinho, o Paludismo saiu do baço e aumentou a minha temperatura acima dos padrões 36,5º e quando chegou a 40º o Enfermeiro se assustou e pediu a minha evacuação, mas como o helicóptero de noite precisa do Radar Nocturno sempre activo para indicar ao Piloto as coordenadas exactas da localização em Alto Mar, eu acalmei o Enfermeiro e o Engenheiro da Perfuração mas acima de tudo conversei com o Americano Tool-Pusher e pedi apenas para me deixarem a descansar umas 6 horas depois de tomar uma dose dupla de Resoquina – comprimidos fabricados pela Bayer cuja essência é o extracto da chloroquina, hidroquina etce e tal e coisa!
Ainda se passaram mais uns anos antes de eu me despedir deste meu companheiro (inquilino indesejável que me atormentava de tal forma que, só mesmo quem sofreu deste problema – mesmo depois das vacinas do Hospital do Ultramar que eu recebi em Lisboa) – só eles sabem o que eu passei!
Por força das circunstâncias, abandonei o emprego de trabalhar no mar e resolvi ser Autônomo ou seja; com quase 40 anos de idade quem é que ia me aceitar para trabalhar?
Rodeado de bons amigos que como eu tinham passado pelo furacão – um verdadeiro tsunâmi chamado “descolonização do ultramar Português” – eu consegui montar o meu próprio emprego, porém o “virus” continuava lá e um certo dia, recebi a visita no meu escritório, O Velho Inolvidável e Saudoso Amigo Manuel Maria do Divino Coração Ferreira Monteiro, que tinha sido Chefe de Posto Administrativo em Angola. E ele, ao entrar no meu escritório, olhou para mim e… aatãon oh páaaa! (ele era do Porto e a maneira de falar do Norte nunca a perdeu, tal como eu mesmo) tu estás doente?!
É é isso Monteiro… acho que vou ter de ir para casa em quarentena ou então durmo aqui no escritório senão a Mulher vai se assustar e vai querer insistir para me levar ao hospital e eles não resolvem nada.
- O que eu tenho é paludismo mas não tenho os comprimidos…estou cheio de dores. Dores essas que muito eu senti já depois de eu me ter casado no Brasil em 1984, quando vinham as crises,  geralmente aconteciam nas mudanças climáticas que aqui no Norte-Nordeste acontecem só umas duas vezes no ano.
- Sorte a minha que,  como eu já não embarcava, corria em busca dos comprimidos, mas!... era raro encontrá-los em Natal comprimidos  iguais aos que eu tomava em Angola e assim me mantive até que eu recebi a visita desse Grande Amigo meu já falecido.
Ele virou-se para mim e disse; antes de ires para casa passa ali no Indio (um vendedor ambulante que ficava na Praça Padre João Maria, em frente ao escritório, e ele usava um isqueiro pendurado na orelha furada para caber lá e que ele usava para acender o cachimbo) vai lá!... e compra um mólho de Casca de Quina-Quina da Amazônia.
- Faz um chá quente e toma de duas em duas ou três horas!
Mas tens de aguentar que é amargo – muito amargo! - Nem adianta botar um quilo de açucar porque ele não perde o gosto amargo.
Assim foi… no dia seguinte fui trabalhar normalmente.  - Fraco muscularmente,  mas a temperatura voltou ao normal e as dores no corpo sumiram. As crises mais fortes geralmente duravam 2 ou 3 dias sem dormir e sem comer, só aguentava leite gelado! Mas depois desse dia,  após o chá, umas horas de descanso e volta tudo ao normal.
Desde então eu conservo aqui em casa CASCA DE QUINA – QUINA em frasco de vidro – nunca perde a validade. E já lá vão alguns anos porque, antes desse dia; Mesmo eu tendo me dirigido aos centros de tratamento que havia – a última crise que eu tive  em Portugal foi no Distrito de Castelo Branco onde permaneci por 2 anos a trabalhar.
Um dia amanheci com febre de 38-39º mas consegui dirigir por 30 kms até a cidade de Idanha a Nova, na tentativa de colherem de mim ainda com febre alta, amostras de sangue para isolar o “meu virus”.
A enfermeira me atendeu, tirou a febre e a tensão arterial, mas o virus já se tinha recolhido ao Baço. Tomei uma dose de Resoquina mas era apenas um paliativo para aliviar a febre e as dores musculares.
Isto não é uma sugestão médica nem tãopouco nenhum tipo de auto medicação. Os interessados devem pesquisar e ler com atenção a experiência de quem já passou por isto.
Um Cordial Abraço e fiquem com Deus.
Silvino Potêncio
Emigrante Transmontano em Natal/Brasil

  

As Enfermeiras do PÁ KISTÃO!...






A minha página literária no RL tem lá 500 textos que eu vou actualizando de vez em quando. E ultrapassou hoje a barreira das 74.000 visitas por isso eu vos trago aqui um texto em alegoria ao que por aí vai desde o tempo do PM que fugiu do JULIO DE MATUS(além) - desculpem saiu do Júlio de Matos (hospital dos malucos) para ir para o Poleiro em Belém...
As Enfermeiras do PÁ KISTÃO! Do nosso departamento de saúde mental, acabamos de receber a boa noticia de que finalmente está resolvido o problema da Enfermaria do Hospital Júlio de "Matus...além" e, como sempre, a solução veio do exterior! – É publicamente sabido que “tudo o que vem de fora é que é bom” !... até os Franceses sabem que as enfermeiras de Bragança (umas tantas recém formadas emigraram ainda há dias para lá) pois elas são muito melhores que as do Pá kistão! Antes porém de entrarmos em detalhes de mais este problema resolvido, onde a tónica da Administração do nosso indelével PM (Primo Mané) veio ao de cima como um autêntica “jogada de mestre” ( lembramos que o mesmo é Formado em Engenharia de Mestrado Informático com uma Dominical especialização em Publicação de Factóides Luz & Tanos) a qual teve repercussão imediata nos meios “xuxiais” da área de saúde PÚBLICA. Sabemos todos nós que, o adversário mais ferrenho além de ser Médico, Doutor Registrado na Ordem dos Médicos, e também no I.A.R.N. ele está na AMI (Administração Mais Inteligente) e por isso tornou-se uma questão de honra colocar a saúde em dia! - Sem saúde não há País que resista! É Obrigação moral, material, mental e até contractual de Portugal todo! em eleger um médico. - O País está doente, mas a família ainda não se deu conta!... as eleições estão aí para isso! Por uma questão de ética e respeito ao Glorioso momento do ponto Alto da Administração do país, levada a efeito a partir da Enfermaria do velho Hospital dos Malucos  Júlio de Matus além (de onde saiu um durante a o período do PREC), levou-se em conta a contratação de Profissionais altamente gabaritados para executar as tarefas mais eminentemente necessárias ao bom funcionamento da “cabeça” do País. O então ocupante do poleiro "Alfacinha" era comunista, vigarista, oportunista e só lia teoria "marxista".
E, isto porque o Par lamento precisa deixar de se lamentar o tempo todo. E a dizer que o Governo não tem cabeça! que só tem corpo (?!) e que os membros andam sempre fora do país, coitados,  a ganhar a vidinha como bons praticantes da técnica do “Escambau” (1). Ora, mediante tão grande dilema, a solução foi importar Enfermeiras do Pá Kistão! Tudo resolvido e porquê deste vetusto País de maioria Muçulmana, eternamente encravado entre a Cruz e Caldeirinha?! o lema é "ou morris ou vais p'ra cova"!
As enfermeiras não falam patavina de Português!, logo, não adianta o doente reclamar com elas porque elas foram “importadas” como imigrantes refugiadas para repor a balança de pagamentos do comércio de enfermagem a nível Europeu; ou seja, nós em obediência aos Economistas do Fundo Europeu de Apoio aos Caloteiros Ibéricos, mandamos uma meia dúzia de enfermeiras diplomadas para a França onde vão aprender a falar Francês, enquanto trocam fraldas geriátricas dos Emigrantes Reformados que lá estão – são aos milhares, que foram para lá no início dos Anos "Se Senta" aí para ver o campeonato do Mundo de 1966... (salve oh ti Eusébio,Ti Simões, Ti Coluna etc e tal e coisa) e na contrapartida importamos umas dezenas de profissionais mais baratas do Pá Kistão! Ao analisarmos a razão de tal inusitada resolução dos nossos Ministros, nós concluímos coisas interessantíssimas; a prática do escambo foi a actividade mais rentável desde o tempo do Diogo Cão...ele ,levava umas barricas de “binho berde” da região de Amar ante para o Rei do Congo, e ele nos mandava um navio cheio de trabalhadores (todos com carteira assinada pelo Ministério do Trabalho do Congo) para virem fazer “cachaça”nas Capitanias Hereditárias... Aquilo é que era comércio exterior, caraaaaaaaago!
Mas aconteceu que o Brasil não quis comprar a dívida do Rei, e o nosso Ministro foi vender os “papeis” duvidosos,  ou “dividosos”, não sei bem como funciona esse escambo mas... é mais ou menos isso!... A DÍVIDA do Portugal actual foi assim transferida para a China. Lá chegados a MACAU (da China) aonde ainda se fala muito o "MANDAR IN" todos, o Rei de lá estabeleceu logo uma condição!
Nós compramos os vossos papéis “dividosos” mas, queremos uma contrapartida; teem que nos comprar a mesma quantidade no equivalente em “Camisas de Macau”. (2) - São baratas, são práticas, só teem meia-manga, porque “voismecês” sabem, né?!... Cá na China nós não temos pano p’ra mangas. O que temos é muitas mangas p’ra usar o pano! E mais!... nós vamos lá no "Recto" Ângulo Ibérico e montamos lá uma fábrica de Camisas de Macau, porque não fazemos questão de colar etiquetas do “made in China” senão depois ainda nos vão acusar na Camara de Comércio em Paris, que as camisas não prestam, que se rasgam logo na primeira lavagem, enfim sabem como é!... Até porque exportar e importar é um assunto sério. Depois de muita conversa o Home do Escambau resolveu descambar para o Médio Oriente, e se mandou para o Dubai – isto porque o Agente de viagens oficial lhe perguntou: voismecê aonde bai?... e ele lacônicamente disse aonDu Bai?!...e foi!
Mas, nas pressas, esqueceu-se de consultar o Off de Guiness que já avisou que o Emirado está nas Lonas!
Até tem lá empresas e empresários à espera dos Cheques do Sheik que disse que ia pagar,... mas ainda não pagou! - e foi aí que apareceu um gajo do Pa kistão a oferecer mão de obra barata!, a troco de qualquer bagatela ele compraria os tais papéis “dividosos”  do Banco de Portugal desde que os Lusos concordassem em fazer Camisas de Força em vez de Camisas de Macau. Feita rápidamente uma consulta ao Velho Julio de “Matus além” – o Ti "Bush Echas" aconselhou que era melhor uma boa troca do que uma venda mal feita. E... de imediato se fizeram os papéis para importar uma certa quantidade de Enfermeiras, só falta acertar agora o transporte e o tipo de embalagem adequada. Com Burka, sem Burka, de Camelo  ou de Jumento?!... falta negociar. Em relação ao trabalho dessas imigrantes foi tudo muito bem facilitado: - a enfermeira entra na Ala dos doentes mentais, em regime de cárcere privado, mas que fazem uns biscates para empresas do governo e, ao escutarem o pedido dos pacientes para trocar as suas CAMISAS DE FORÇA - elas respondem sem balbuciar... OH PÁ KISTÃO! Trabalham sempre em pares; uma enfia a manga da direita e a outra enfia a manga da esquerda. O centro fica em mangas de camisa de vénus! Já tem empresa da região da Covilhã animada para reabrir as instalações e fazer Joint Venture (em português significa juntar os lucros) para fabricar aqui as camisas de forças da China, mas são as mesmas importadas de Macau.
(1) Eu Tenho mais  alguns escritos divulgados na internet sobre a prática do "escambau"!
(2) Todos os Retornados sabem o que são "camisas de Macau" e as usaram durante séculos.
- Por agora deixamos aqui um abraço a todos e até breve,

Silvino Potêncio
Emigrante Transmontano - O Home de Caravelas de Mirandela.

Original Publicado nos meus Blogs (actualmente desactivados pelo provedor em Portugal) 



Todos ainda seremos poucos para vencer este inimigo




AVISO AOS NAVEGANTES!... eu sei! todos sabemos aliás, que há milhões de mensagens com avisos de alerta contra tudo o que é ruim na mente da maioria dos leitores do FB e todas as outras Redes Sociais gratuitas, todavia mais de 90% não passa das primeiras linhas e em seguida apagam! Mesmo assim na minha modesta contribuição eu vos deixo aqui um Texto de Fonte digna de Confiança, que me foi passada hoje pelo Excelente Amigo Professor Emérito da Universidade do Minho. A Carta vem assinada pelo BIÓLOGO DE SÃO PAULO DR LUIS AUGUSTO VASSOLER> Se cada um de nós humanos fizermos a nossa parte, amanhã o mundo de todos será bem melhor!...
MSG DO BIOLOGO BRASILEIRO Luiz Augusto Vassoler

Enviada: domingo, 22 de março de 2020
Assunto: Informação clara e objectiva de um Biólogo Brasileiro - COVID 19
As pessoas precisam de algumas referências para acreditar nas palavras de alguém.
Pois bem, tenho 67 anos, sou biólogo aposentado, trabalhei na Seção de Raiva e Encefalomielite do Instituto Biológico de São Paulo, fui assistente do cientista Moacyr Rossi Nilson, trabalhei com o vírus da raiva, um virus que causa 99% de letalidade.
Sou professor de biologia.
Os vírus são muito menores que as bactérias e não são visíveis ao microscópio óptico comum MOC, só com microscópio eletrônico ME é possível visualizar e fotografar os vírus.
Para exames rápidos de diagnóstico da raiva usamos microscópia de imunofluorescencia mas não é um diagnóstico definitivo, requer confirmação e para tal injetamos o material suspeito no meio dos cérebros de 5 ratos brancos, espeta agulha na moleira do rato, afunda e injeta.
Após 5 dias os ratos apresentam os sintomas da raiva e o diagnóstico se torna definitivo. Sou especialista nisso.
Bem, agora vou comentar sobre outro vírus.
Coronavirus é o nome de uma Família de vírus que se divide em dois Gêneros, o Gênero Alphacoronavirus que possui duas Espécies, a CCoV que causa gastroenterite em cães e a Espécie FCoV que causa peritonite infecciosa felina PIF, ambas doenças não atacam os humanos.
Família coronavirus, Gênero Betacoronavirus que contém três Espécies que atacam os humanos:
Especie Mers-Cov - Causa a doenca Síndrome respiratória do Oriente Médio.
Especie SARS-Cov -Causa a doença Síndrome respiratória aguda grave.
Espécie SARS-Cov 2 - Causa a doença CoVID-19 essa que está nos atacando agora.
Quando nos confrontamos com um inimigo, a primeira providência é examinar quais são os pontos fracos dele.
Esses vírus possuem uma estrutura extremamente primitiva e muito frágil.
É apenas um filamento de RNA envolvido por uma película lipoproteica ou seja, uma fina membrana esférica de gordura e proteína, muito fina e que não é eficiente contra a desidratação e nem como isolante térmico. Ao ar livre o vírus desidrata, seca e morre.
Ele necessita sair do doente infectado e entrar pela boca, nariz ou olhos da vítima sadia e assim infectar mais um e causar a doença nele.
Na China constataram que esse vírus se mantém vivo por algumas horas fora do corpo do doente e esse tempo de vida vai depender de onde esse vírus caiu após ter saído do corpo do doente.
Se esse vírus cair em um local exposto à luz solar, ele morre em minutos, se for sob o Sol do meio dia, morre em 2 ou 3 minutos, ele não suporta os raios ultravioleta e também desidrata rapidamente se tomar a luz do Sol diretamente. Em tempo nublado dura um pouco mais, talvez até uns 15 minutos.
Se esse vírus sair do doente num lugar sem luz solar incidindo diretamente nele, um local sombreado como dentro de casa ou dentro de algum veículo e o vírus cair sobre papel, madeira, roupas e cabelos, ele sobrevive por 6 horas.
Se o vírus cair sobre superfícies lisas, sombreadas e frias como vidro, mármores, azulejos, metais lisos, ele sobrevive por 12 horas.
Mesmo sendo muito pequenos os vírus possuem algum peso e a tendência é cair assim que saem numa tosse, num espirro ou simplesmente uma pessoa falando está batendo a lingua no céu da boca e nos dentes e isso vai espirrando gotículas invisíveis cheias de virus que saem da boca. Mesmo apenas a respiração do doente já é suficiente para liberar vírus no ar.
Estratégias explorando as fragilidades do inimigo:
1. Isolamento social. Fundamental isso.
As pessoas não devem se aproximar. A pessoa infectada pode não apresentar sintomas mas está produzindo trilhões de vírus em seu organismo e esses vírus saem pela respiração dela.
2. Higiene correta.
Ao usar um transporte público durante uma epidemia, é 100% certeza que em suas roupas e cabelos existem vírus vivos da doença e se apenas um desses vírus atingir as mucosas dos olhos, boca ou nariz, a pessoa será infectada.
Estratégia:
Tendo consciência disso, não passar os dedos nos olhos, na boca e nem no nariz.
Chegar em casa e não tocar em nada e nem em ninguém antes de lavar as mãos.
Retire a roupa que usou e pendure num local de pouco movimento e deixe a roupa lá por no mínimo 8 horas, lembre que sobre a roupa os vírus ficam vivos por 6 horas. Você pendura as roupas à noite e de manhã os vírus já estarão mortos e você poderá usar essas roupas novamente mesmo que não tenham sido lavadas.
3. Lave os cabelos.
Não vá dormir com os cabelos infectados.
O vírus é altamente sensível ao pH básico do sabão, sanobete, detergente; o shampoo não é muito eficiente pH quase neutro, use sabonete nos cabelos, é melhor.
4. Ao tocar maçanetas, torneiras ou qualquer superfície lisa onde outras pessoas tocaram antes, em seguida não toque nos olhos, nariz nem boca, lave as mãos o quanto antes.
5. Mantenha sua casa restrita a sua família mais íntima, não receba visitas durante a quarentena. Não adianta você tomar todos esses cuidados se as visitas não fizerem o mesmo.
Se possível durmam em locais diferentes da casa.
6. Desinfetantes.
O vírus é altamente vulnerável a qualquer desinfetante, água sanitária, Lysoform, Pinho Sol e, com destaque o álcool etílico porque esse pode ser aplicado sobre a pele mas os outros não.
As autoridades recomendam á população o uso do álcool gel 70° que contém 70% de álcool e 30% de água, recomendam esse porque esse não é explosivo, contudo quanto menos diluído for o álcool mais desinfetante ele é; em laboratório é comum usarmos o álcool 92° mas a venda ao público é proibida porque esse é altamente inflamável e explosivo mas contudo é esse que eu uso para mim mesmo, precisa ter muito cuidado para não incendia-lo, os acidentes com esse tipo de álcool costumam ser muito graves, a garrafa explode e incendeia tudo ao seu redor.
Existe também o álcool absoluto 100% álcool e 0% de água mas esse vai queimar a sua pele e é muito caro também.
O álcool 46° usado em limpeza é fraco mas é melhor que álcool nenhum, é útil para as mãos e limpesa de superfícies lisas.
7. Use máscara cirúrgica todas as vezes que sair de casa ou for se aproximar de outras pessoas.
Observações finais:
Esse vírus possui uma capacidade infectante extraordinária, esse é o ponto forte dele porém a doença que ele causa tem baixo índice de mortalidade se comparado aos piores vírus que existem.
Virus rábico da raiva, taxa de mortalidade de 99,9%.
Vírus Ébola taxa de mortalidade de 66%.
O vírus SARS-Cov 2 que causa a doença CoVID-19 tem taxa de mortalidade de até 20% em idosos com doenças pré existentes, diabéticos, hipertensos, cardíacos, asmáticos, aidéticos, pessoas em tratamento de câncer e principalmente transplantados imunodeprimidos.
Em adultos a taxa de mortalidade é de apenas 2%, morrem principalmente os fumantes, em crianças a taxa de mortalidade é praticamente zero % com raríssimas exceções.
Seleção natural:
Assim como ocorreu na epidemia pelo vírus H1N1 a gripe suína, todas as pessoas pegaram o vírus, a maioria desenvolveu anticorpos e daí em diante ficaram imunes a essa doença.
Este virus SARS-Cov 2 que causa a doença CoVID-19
todas as pessoas o vão contrair, a maioria desenvolverá anticorpos e ficarão imunes porém nesse processo é necessário frear a velocidade de disseminação do virus porque se pegar em todos rápido demais o sistema de saúde não dará conta de socorrer 20% da população de idosos e 2% da população de adultos.
Que todo mundo vai se infectar com esse vírus é certeza, as medidas restritivas que estão sendo tomadas são apenas para desacelerar a transmissão.
Sobreviverão os mais fortes e mais sadios, morrerão os mais fracos e mais doentes, a natureza funciona assim e não ha como mudar isso.
Luiz Augusto Vassoler
(Biólogo)

Nota de Rodapé: esta mensagem me foi enviada por email e gentil deferência do meu Amigo Dr Julio B Martins - Professor Emérito da Universidade do Minho - Portugal.

Portugal Parou!... Parou Porquê?, Porquê Parou???


Extraído parcialmente actualizado hoje (19.03.2020) trago-vos este texto com Discursos em "P" de Português> 
De: Silvino Potencio >>> PAÍS... PAROU, PAROU PORQUÊ... porque parou!!!???

Em revista a alguns dos meus escritos antigos, eu encontrei este,  já publicado nesta minha Página  várias vezes no  passado, porém a crônica original em forma de acróstico à letra "P" de Portugal eu já a elaborei há muitos meses atrás! ... Até talvez anos ... e alguém notou alguma diferença na situação  actual?!...
Eu  acredito bem que não. Hoje acrescento apenas mais alguns "PÊs" ao texto original em exclusivo  AOS LEITORES QUE AINDA TIVEREM PACIÊNCIA PARA LER;
DISCURSOS POLÍTICOS EM “P” DE PORTUGUÊS:
·       Por Potêncio!... PUBLICAMOS PRONUNCIAMENTOS  PALAVREADOS POLITICAMENTE POSTADOS  PARA PORTUGUESES.
·       Pandemia Paralizou Portugal, Porém Pode Parar Pela Profilaxia Pôncio Pilatus. Pode Parar Pela Providência Parlamentar Para Postergar Povo Perante País Prisioneiro.
·       Primeiro Presidente Parou Para Pensar… Parou Para Permanecer Privado Pelo Parlamento Para Palrar Para Povo Petrificado Pela Peste.
·       Portugal Parou Porque Povo Permanece Prostrado Pela Psitomacia Politica Postada Publicamente Permanentemente. Povo Parou Paralizado Pela Pandemia Paranóica Proliferada Pelo País.
·       Perfeito Prefeito Palavreado Para Portugueses Por "P" Potêncio Porreiro Páaaaaa; "Premonições; Provérbios Portugueses Para Politicos Publicarem, Prevaricarem, Palrarem, Postularem Publicamente Para Papalvos Populares Poderem Participar Perigosamente Pelo Pobre Portugal Paneuropeu Para Poderem Pretéritamente Pertencer Permanentemente Prostrados Perante Parlamento Pestilento, Pobre Portugal”…
·       PAÍS... PAROU, PAROU PORQUÊ... porque parou!!!??? Provávelmente Pedro Passos Pediu Para Parar Porque Portugal Precisa Prosseguir, Permanecer  Permanentemente Perigosamente Pelos Principais Postulantes Piromaníacos Presos Pela Policia. Porisso Padecemos Piriclitantemente Protegidos Pelo Poder Público Provisório... Pobre Pedrógão... Pobre Povo... Pobre Pátria!...
·       PORTUGAL PAROU PARALIZADO POR PALAVREADO PRESIDENCIAL  PREVENDO POLEMICA PARTIDÁRIA PROVISÓRIAMENTE. PORTANTO PENSAMOS PARTIR PARA POSTERIORES POSTULAÇÕES POLITICAS PARA PODERMOS  PRODUZIR PROPOSTAS PROGRESSISTAS PERMANENTEMENTE.
·       Portugal Parou, Porquê Parou?! Politico Português Primeiro Pigarreou, Pigarreou, Palrou, Palrou...Posteriormente, Prometeu!... Porém, Prevaricou. Pobre Psitomacia!
·       Premonições Politicas Permanecem Postadas Por Políticos Portugueses Permanentemente Para Povo Paralizado Precáriamente Por Piromaníacos. Pobre Pátria!
·       PARLAMENTARES PREVENIDOS PREVEEM POSTERIORES PROBLEMAS PARA PODEREM PROVIDENCIAR PROPOSTAS PLAUSIVEIS PARA PORTUGAL PROGREDIR. PRECISAMOS PRIVATIZAR PARA PALRAR PARTICULARMENTE POIS...  POLEMIZAR PUBLICAMENTE PODE PREJUDICAR PARLAMENTARES PRÉVIAMENTE PRE-POSTOS PARA POSTOS POLITICOS PUBLICOS PRODUTIVOS PRESERVADOS PARA PARENTES PROXIMOS.  PORTANTO PAREMOS PARA PENSAR...   
          Porisso Presidente Português Parou Para Pensar! ...
·       Portugal Parou Permanentemente!...  Paulo Portas, Pedro Passos, Politicos Portugueses Precisaram Propor Progresso, Produção, Para Portugal  Progredir  Porém; PAULO PORTAS PREVARICOU, PEDRO PASSOS PROMOVEU, PRESIDENTE PROMULGOU, PORTUGAL POBRE PELINTRA PEDINTE PROTAGONIZOU,  PERECEU POR  PREPOSTA PROMULGAÇÃO PEREMPTÓRIA POIS PORTUGAL PAROU PERMANENTEMENTE PARA PAGAR PREJUIZOS PARA POSSIVEIS PRÉSTIMOS POLITICOS POSTERIORES.
·       PUBLICAMOS PATRANHAS POLITICAS  PERPETRADAS POR PEDRO PASSOS PARA PARALIZAR PERENIZAR PORTUGAL PORÉM PARA PORTUGUESES POBRES PERMANENTEMENTE!
·       PORISSO  PREFIRO POSTAR PALAVREADO PARA PORTUGUESES POBRES POLITICOS PERMANENTEMENTE PACIENTEMENTE PRETERIDOS PELO PODER POLITICO POIS PORTUGAL PAROU!... PAROU PORQUE PEDRO PASSOS PAULO PORTAS PREPARAM POSTERIORES PEDIDOS PARA PODERMOS PARTIR PARA PARAGENS PLUTÔNICAS PERICLITANTES! ...
·       POR PURO PRAZER POSTO PRINCIPALMENTE PROPOSTAS PRINCIPIADAS PELO "P" PORTUGUES POIS PAULO PORTAS PARA PERMUTAR POSSIVEIS PREPOSTOS PELO PRESIDENTE PARA PROMOVER PORTUGAL PERANTE PAISES PREMEDITADAMENTE POSTULADOS PARA PROGREDIR PROGRAMA PREPARADO PELO PEDRO PASSOS!...
·       PAREMOS PARA PENSAR!!! --- PORTANTO POSTAMOS  PALAVREADO PARA PORTUGUESES POLITICOS PREGRESSOS PEREGRINOS, POBRES PORÉM POMPOSOS PUBLICITÁRIOS POPULISTAS, PELINTRAS.
·       Presidente Português Pondera Próximo Passo Para Passos Poder Prosseguir;Presidente Para Pedro Passos Paulo Portas Politicos Portugueses (Postado Por Potencio Porreiro Paaaaa Peródicamente!...) Podemos  Prosseguir?...
·       PADRINHO PRESIDENTE PROPOE PAULO PORTAS PEDRO PASSOS, POLITICOS PORTUGUESES PARA PROLONGAMENTO PROGRAMA POR PERIODOS PROLONGADOS, PARA PROMOVER PORTUGAL PARA POSSIVEIS PASSEATAS POR PAISES PRODIGAMENTE PARTICIPANTES PARA POSTERGAR PORTUGAL PERANTE PRESSUPOSTOS PROGRAMAS PRODUTIVOS PORÉM...POBRES PORTUGUESES PAGARÃO PORISSO PERMANENTEMENTE PELA POSTERIDADE. PORTANTO:
·        PEDRO PASSOS PARALIZOU PORTUGAL POR PERIODOS PROLONGADOS PARA PROMOVER PROGRESSO PERDIDO POR PASSADO PREGRESSO,  POREM PRÉVIAMENTE PROVOCADO POR PARTICIPANTES POLITICOS PRETERITAMENTE PREVISTOS POR POLITICOS PALRADORES.
·       PRECEDIDOS PALADINOS PORTUGUESES PERENEMENTE POSTADOS PARA PRIVATIZAR POLPUDAS PARCELAS PATRIMONIAIS PREVIAMENTE PROGRAMADAS POR POUCAS PATACAS...PORISSO PAREI!... PAREI PARA PENSAR PORQUE PORTUGAL PAROU!?...
·       PAROU PORQUÊ? POR PRECEDENTES PRÁCTICAS PESSOAIS.
·        Paulo Pedroso, preso, por práticas Pedòfilicas Poderia Prender Posteriormente Paulo Portas Politico Portugues  Pois Prognosticou Posição Previsivel Para Proximas Participações Politicas Para Promover Politicagem Portuguesa Provisóriamente Preposta Para Potenciais Programas Patrocinados Pelo Povo Português, Porém Previsões Pre-Programadas Permearam Possíveis Pedras Perdidas Pelo Projeto Primário Para Participar Presssupostamente Pelo Partido Politico Pedro Passos!...
·        Previsão Préviamente,  Provisóriamente Porém Propositalmente Posta Promulgada Pois Pode Parecer Precoce Posicionamento Partidário Por Partes Parcialmente Perdedoras Pela Primeira Posição Popular.
·       Préviamente Prognosticada Pela Promotoria Publica Portadora Popular Previdenciária,  Protocolada Perenemente Posicionada Para Portugueses, Postulantes Pertencentes Pelo Partido.  Postulados Por Possíveis Promotores Publicitários Promocionais Para Permanecerem Periféricamente Posicionados Para Poleiros Peremptórios, Porém Precários Para Produção Patrimonial Porque Portugal Perde Para Posteriores Projetos Préviamente,  Pressupostamente  Projetados Para Posteridade Promocional Perniciosa.  Porisso Popularmente  Prejudicial Postulada Pode Perder Proporcionalmente Pela Pequena Parcela Participativa Postada Pelos Portugueses Pobres Pelo Presidente Postulante Promulgante Perante Papa Peremptóriamente Postergado Porém Premonitório Pela Promulgação Presidencial Posterior.
---- Péeeeeeeraííiii... Pô! Pode Parar... Pode Parar!.
·       País Parou Porquê?... Porque Parou!?... Portugal Pode Parar??? 
·       Portugal Parou Para Prover Possiveis Promoções Partidaristas Para Parceiros Potencialmente Participativos Poderosos Porém Precários Pobres Postulantes, Pedintes Peticionários  Por Postos Produtores Plantadores Péssimistas Pelas Pessoas Petulantes Por Parcas Partes Pequenas Parciais, Pão Para Poder Plantar Portentosas Parcelas Produtoras Piscatórias, Piscicultorias, Promontórias Para Proverem Pontos Perfeitos Para País Pronto Para Partir Particulas Plutónicas Produzindo Pois Poderosas Pastas Partidárias Presidenciais Pré-Eleitorais!
·       -Péeeeeeeraííiii... Pô! Pode Parar... Potêncio Pode Parar!?
·        PRONTOS PAREI!... PAREI!...
·       Por Presidente Podemos Permanecer Permanentemente Proibidos Para Participar Porque Parece Poderoso Porém Pobre Palavreado Para Português Pensar... Pode  Pensar... Podemos Pensar,  Portanto:
·       Penso, Porque Posso Parar!... Parei!. Pre-Posto : Potêncio - Português Porreiro, Páaaaaaaaaaa!!!!!!... 
·       POIS... POR PORTUGAL PAULO PORTAS PODE PROGREDIR POREM PARA PEDRO PASSOS PODE PARAR. PODE PARAR PARA PENSAR PARA PROMOVER PROXIMO PROJETO PODE PROTELAR PARTICIPAÇÃO POPULAR, PODE PARAR,  PERENIZAR POBRE PRODUÇÃO PORTUGUESA PROVINCIAL. PODE PERTERIR PEDIDOS PERMANENTES PARA PORTUGUESES PROGREDIREM PERMANENTEMENTE POREM POR PAISES PROXIMOS, PANEUROPEUS PORTANTO PASSIVEIS POSTULANTES PELO PREJUIZO PATRIMONIAL PORTUGUES!... 
·       Projecto Portugal Passou, Porém Parou Porque Provou Poder Passar Por Poderosos Participantes Paneuropeus,... Portanto Passou Para Posterior Programa Pois Passar Precisava Promover Populares Participações. Projecto Pedro Passos Passou Pois Provou Poder Proporcionar Potenciais Posições Para Posterior Produção Patrimonial Publica Privatizada Pelo Poder Politico.
·       Pedro Passos Premier Português Protagoniza Poleiro Politico Por Portugal Pelo Povo Preposto Por Providenciais Propostas Programaticas Para Protelar Programas Pretendidos Por Paulo Portas Para Produzir Porém Poucos Portugueses Podem Pagar Pelos Prejuizos Programados Previamente Por Partido Politico Prevaricador Pois Passou Para Particulares Polpudas Poupanças Para Posteriores Promoções Privadas...
·         Páro Para Pensar Por Portugal!, Por Pouco Perdemos Patrimonio Patriótico!!!
·       - Porisso Pedimos Passagem Para Progredir... Porém Parece Prevalecer Pobre Postulagem Publica Por Parte Politica Proeminentemente Perdulária Perante Pobreza Popular... Portanto Podemos Prever Possibilidades Para: PAULO PORTAS, PEDRO PASSOS, PREPARAREM PORTUGAL PARA PARTIR PARA PARAISOS PARTICULARES PROCURANDO POR PROVIDENCIAIS PARTICIPAÇÕES PATRIMONIAIS PARA PROVER PRODUÇÃO PRIVATIVA POR PORTUGUESES PREVIAMENTE PRIVADOS POR PARCERIAS PUBLICO PRIVADAS.
·       PORÉM POSTOS PIQUETEIROS POR PLANTÕES PREPOSTOS POLITICOS PREVIAMENTE PATROCINADOS POR PROVEDORES PELO PATRIMONIO PUBLICO PUDERAM PREVER POSSIVEIS PARTICULARIDADES PARA POSTERIORES PROBLEMAS. PORISSO, POR PORTUGAL PREVIDENTE, PARARAM PARA PENSAR... PODEREMOS PAGAR? PODEREMOS PROVER? PODERIAMOS PREVARICAR?
·       PODERIAMOS POSTERGAR? PODERIAMOS PROTELAR?...  PARCIMONIOSAMENTE PUSERAM PORTUGUESES POSTADOS POR PERIODOS PRODUTIVOS PANEUROPEUS, PORÉM POUCO PREVISÍVEIS PARA PRODUÇÃO PORQUE PRODUZIR PODE PARECER PECADO PARA PROMOTORES PUBLICOS, POIS PROTUBERANCIAS POLPUDAS POPULARES PODEM PREJUDICAR PREVIDENCIAIS PATRONAIS PARTICULARES!...
·       PARTIRAM PARA PRADARIAS POR PONTES, PARAPEITOS, PASSAGENS PUBLICAS PARA PODEREM PUBLICAR PROVAVEIS POSTERIORES POSTOS PRODUTIVOS PORTANTO PARECE PONDERÁVEL PROMETER POUCAS PROVIDENCIAS PARA POSTERIORES PROJETOS, PROVAVEIS PROMOÇÕES POR POSTOS PRODUTIVOS. -  PORTANTO PEDRO PASSOS PALROU, PALAVREOU... PORÉM PARLAMENTO POLITICO PREVARICOU.
·       PAULO PORTAS PARALIZOU PRECARIAMENTE POR PORTUGAL. POREM PEDRO PASSOS PARALIZOU PERMANENTEMENTE PORISSO  POSSO PORTANTO PREVER: POR PORTUGAL... PEDRO PASSOS PROMOVEU PRIORIDADES PARA PROSTERGAR PLANO PROVISÓRIO PARA PROVER POSSIVEIS POLPUDAS PROPOSTAS PLURIANUAIS PARA PROVENTOS PAGOS PARA POSTOS PUBLICOS PORÉM PARTICULARMENTE PASSIVEIS PARA PRIVADAS POUPANÇAS POLITICAS.
·       POR PORTUGAL... PORTANTO, PM  PROPOS POSSIVEIS PLANOS PLENAMENTE PONDERADOS PELO PSD PREMONITORIAMENTE PEDRO PASSOS, PENSOU PROVISORIAMENTE, PODER PROVER PUBLICAMENTE PORTUGUESES POUCO PREVENIDOS, PARA POSSIVEIS PERDAS POPULARES PELA PROVOCAÇÃO POSTA PELO PARTIDO PS POSTADO PARA PROXIMOS PLANOS PARA PROMOVER POBREZA PARA PORTUGUESES POSTERGADOS PROVÁVELMENTE POR PROVIDENCIAIS PUBLICAÇÕES PREVISTAS PELO PARTIDO POSICIONADO POR PREMONITÓRIAS PROPOSTAS PRERROGATIVAS! ... PROVÁVELMENTE POR PROMISSÓRIAS PROTELADAS, POR PROMESSAS PARA PROVER PLENA PARTICIPAÇÃO POPULAR PARA PORTUGAL PROGRESSISTA.
·        POR PORTUGAL... PROPOS PEDRO PASSOS POUCAS PALAVRAS PORÉM POTENCIALMENTE POSITIVAS PARA PROVIDENCIAR POSTERIORES POSTOS PRODUTIVOS PARA POSICIONAR PORTUGAL PERMANECENTE PELO POVO, PELO PAIS, PELA POPULAÇÃO PROSTRADA PENDENTE PELA POBREZA POPULAR PROGRESSIVAMENTE.--- PODEM POIS POBRES PORTUGUESES PENSAR PREVIAMENTE POR PERIODOS PROLONGADOS PURAMENTE PELO PODER PUBLICO PARCIMONIOSO PRÓDIGAMENTE PARTIDO PELOS PODEROSOS POLITICOS POTENCIAIS PATRIMONIOS PUBLICOS POLVILHADOS PELA PLEBE PARA PROTEGEREM PARENTES PROXIMOS...
·       -  POR PORTUGAL PODEMOS PENSAR PODER PARTIR, PARTIR, PARTIR... PARA PARAGENS PLANISFERICAS... PARA PAISES, PARA PLANETAS PLUTONICOS, PORQUE PORTUGAL PAROU PARA PENSAR!
·       PRESIDENTES PARARAM PARA PARLAPIAR, PARA PALRAR, PARA PARLAMENTAR, PARA PROFERIR PROPOSTAS PATÉTICAS...
·       PORTUGAL PAROU PARA PEDIR!!!,... PARA PARIR POTENCIAIS PROPOSTAS PRÁTICAS PARA PARTOS PROGRAMADOS PARA PROGRAMAS PECULATORIAMENTE PRISIONAVEIS PERANTE PROMOTORIAS PUBLICAS POPULARES PORTUGUESAS... POR PORTUGAL PAROU PEDRO PASSOS... POR PORTUGAL PAROU PRESIDENTE, PAROU PARLAMENTO, PAROU PATRIA, PAROU 
·       PAÍS... PAROU PORQUê... porque parou?
·       Parei  Para Pensar ...Para Postar Poetar Potêncio! ---PRESENTEMENTE PORTUGAL PAROU PORQUE PARLAMENTO PARLA, PARLA... POREM PROVÊ POUCO!... PRODUZ POUCO, PREVÊ POUCO, PROVIDENCIA PARTICIPAÇÃO POLITICA PROFICUAMENTE PARCA POLITICAMENTE, PERMITE POUCA PARTICIPAÇÃO POPULAR PARA PREVIDENCIA PRIVADA, PUBLICA, PARCIMONIOSAMENTE PROVIDA PARA PESSOAS PREVILEGIADAS PELA POLITICA PATRIMONIAL POSTERIOR PARA PREVENIR POSSIVEIS PENAS PELOS PROFETAS PALADINOS PALRADORES PELO POVO PARCAMENTE PROVIDO PELO PORTUGAL PRODIGO PREVISTO PELOS PREVIOS POLITICOS PORÉM POBRES PREPOSTOS PELO PAÍS PANERIGIO PROTELADO PELOS PARCEIROS PERIFERICOS PANEUROPEUS PLENIPOTENCIARIOS PELO PROGRESSO POPULACIONAL POPULAR...
·       POSTO POIS PODEMOS PREVER PREVARICAÇÕES POSTERIORES PUBLICAMENTE PLEITEADAS POR POLITICOS POSTERGADOS PELO PODER PLANETÁRIO PLENAMENTE POSTADOS... POSTERGADOS  PELO PAI PODEROSO PLENAMENTE PEREMPTORIAMENTE PELO POBRE PAÍS PODRE PARA PENDER PELO PEDINTE PODER PEDICHENTE PECHINCHADO PERMUTADO.
·       PROJECTO PAROU PORTUGAL PARA PEDIR PENITENCIA POLITICA PARA PROSTITUTOS  POLITICOS PARTICIPATIVOS PARECE PATETICO PARA PORTUGUESES PRESENTEMENTE!
·       PORTUGAL PAROU PARA PEDIR!!!,... PARA PARIR POTENCIAIS PROPOSTAS PRÁTICAS PARA PARTOS PROGRAMADOS PARA PROGRAMAS PECULATORIAMENTE PRISIONÁVEIS PERANTE PROMOTORIAS PUBLICAS POPULARES PORTUGUESAS... POR PORTUGAL PAROU PEDRO PASSOS... POR PORTUGAL PAROU PRESIDENTE, PELO PAÍS PAROU PARLAMENTO, PAROU PATRIA, PAROU...PORQUÊ PAROU?
·       POIS… PORTUGAL PAROU PRIMEIRO PELO PS, POIS PARAR PARECIA PROPICIO, PORÉM PAROU POSTERIORMENTE PELO PSD PORQUE PREVIU PARAGEM PERMANENTE PELO PODER PANEUROPEU POTENCIALMENTE PROPENSO PARA PARAR PEDIR PAGAMENTO PELO PATRIMÓNIO PÁTRIO...PAREMOS POIS PARA PERGUNTAR:  
PAÍS  PAROU, PAROU PORQUê!!!?... porque parou???
Parei Para Pensar ...Para Postar Poetar Potêncio!
P de Porta... gostei!!!! ou será Porta de Politico Pedreiro Para Permitir Passagem Privativa Por Pessoa Perfilada Para Porteiro Preferencial Permanente?
Preâmbulo Publicado Por Potencio :  Recuperado do Blog: osnizcaros.pt

Nota de Rodapé: partes destes discursos foram já inseridos no Livro "OS NÏZCAROS" que já está à venda nas livrarias parceiras do Clube de Autores através deste link:



Catramonzeladas Literárias

Ou vivemos todos juntos como Irmãos...

De: Silvino Potêncio > O virus e a Casca de Quina-Quina. Das múltiplas riquezas naturais da Amazônia, cuja extensão territoria...