Liberdade, Igualdade e Fraternidade!



Os Americanos tem por lema, escrito em todas as notas da Moeda Americana "Em Deus Confiamos". Os Ingleses aclamam a Chefe da Igreja Anglicana com o quase centenário "Deus Salve a Rainha", porém o resto do Mundo de Hoje sussurra apenas um tímido;  "Salve-se quem pudér"!
A sabedoria do povo é a base da conservação e da evolução da própria humanidade e por tal conceito eu vos trago aqui um texto para meditarmos e divulgar a quem interessar possa.

O Império Romano do Ocidente na Velha Europa

Uma carta recente que eu recebi hoje de um Amigo  Francês  que conheço há muitos anos me diz o seguinte ao se referir aos cidadãos da nossa faixa etária - a tal terceira idade! 

"Quando a Alemanha se preocupa em ver-nos a deixar nossos anciãos morrerem, eu tenho vergonha do meu país.


É como em 1940, a França que deixou a Alsácia cair, e não serão as poucas TGVs de sanitização que mudarão muito esta terrível realidade do COVID19.
Que vergonha para o meu país. Vergonha para o meu país ao ler este artigo do “Courrier International” ecoando muitos artigos de comentadores Alemães preocupados em todo o Reno, após um relatório publicado por especialistas alemães em Estrasburgo:
-  A Alemanha está alarmada com a "triagem de pacientes em hospitais da Alsácia". 
"Devido à falta de equipamentos, os pacientes idosos não seriam mais ventilados":
 "Qualquer pessoa com mais de 75 anos não está mais entubada" (Frankfurter Allgemeine Zeitung), 
"As pessoas na faixa dos 80 anos não são mais ventiladas [...] eles são colocados em cuidados intensivos e tomam pílulas para dormir que lhes são fornecidas" (Tagesspiegel).
 "Na França, pacientes mais velhos não são mais ajudados a morrer" (Die Welt).
Questionada sobre isso por Die Welt, a presidente do conselho do condado de Haut-Rhin, Brigitte Klinkert, não negou:
 "Pacientes com mais de 80 anos, mais de 75 anos, certos dias acima de 70 anos não podem mais ser entubados porque simplesmente não temos respiradores. Não é dito com freqüência suficiente, porque não só os nossos vizinhos alemães, mas também os franceses fora da Alsácia ainda não estão cientes da situação aqui.  
Eles nasceram durante a guerra, às vezes um pouco antes, às vezes um pouco depois, trabalharam na reconstrução da França como pequenas formigas trabalhadoras, ajudaram seus pais, ajudaram seus filhos - a quem às vezes escandalosamente mimados, talvez para compensar - sempre pagavam obedientemente seus impostos e contribuíam sem abafar, até recentemente quando suas pensões estavam congeladas e seu CSG , eles sempre ensaiaram com engenhosidade os encantamentos que ouviram na TV, como um mantra reconfortante, um método “Coué” - nosso sistema de saúde francês é o melhor que pode existir! - e agora eles seriam recusados a serem ventilados sob a alegação de que eles são muito velhos, muito desgastados, que eles devem ceder, deixar os outros, mais jovens, ter prioridade?
Sem dúvida, ninguém poderia prever a magnitude desta epidemia, mas a Alemanha, que hoje está horrorizada com nossos métodos “darwinistas” e vem para o resgate para recuperar nossos doentes, não tinha mais bola de cristal, Pythia ou Frau Irma. No entanto, tem o dobro de leitos de terapia intensiva per capita do que na França e o seu número de mortes nesta pandemia, é muito mais modesta que a nossa, não é atribuível, longe disso, à "juventude" da sua população!
"Devolva minha perna!" Isso é o que vem a ser repetido, todas as noites, no ouvido do ladrão protético, puxando-o pelos pés, o retorno de uma famosa história de horror que circula nos parquinhos”.


"Devolva meus impostos!" podemos ouvir em sussurros, à noite, por muitos anos, aos nossos governantes inconseqüentes que desperdiçaram, gastaram de qualquer maneira, subsidiaram qualquer um, regaram tudo, redistribuíram tudo e especialmente ao que está errado, forçando hoje um trabalhador da saúde já de si sobrecarregado a apressadamente cuidar oprimido!, que palavra horrível, para classificar estes pacientes!

Nota de Rodapé; isto é apenas um artigo de opinião de quem conhece bem não só a França como todo o resto da Europa profundamente. Atrevo-me a dizer que o famoso caminho de Marco Polo em direção à China, está aqui retratado no roteiro de volta após todos estes séculos e pelo que temos visto o COVID19 é apenas a primeira fase da nova ordem mundial.




  

Um comentário:

  1. É público e notório saber que o maior numero de vítimas em Portugal se concentra em região de há muito desamparadas pelo poder central de Lisboa. Enquanto isso vemos os políticos (TODOS) em campanha pela luta do poder e isto me faz lembrar um infeliz dichote de um Humorista bem conhecido no Brasil... eu tenho horror a pobre! Quero mais é que se explodam.

    ResponderExcluir

O tempo é ouro! por isso eu agradeço a todos por dividirem o vosso aqui comigo. Sejam benvindos ao meu Blog da liberdade de brincar com as palavras em Português e outras línguas!

Catramonzeladas Literárias

A Dor de um Retornado!...

A Dor de Um Retornado... . ..Uma lágrima de dor, Um suspiro de pouco amor, - Uma nuvem ao sol-pôr, - num oceano vermelho...