Mês de Maio, Mês de Maria a Mãe de todas as Mães!


Das várias visitas que eu tenho feito a Portugal, depois de 40 anos a residir no Brasil como Emigrante, eu guardo as imagens de Nossa Senhora que vou colhendo nas terras por onde andei. Esta aqui em cima, por exemplo está lá na Varanda da Casa da Minha Querida e Saudosa Irmã, Maria de Lourdes Potêncio que não teve a Graça de gerar Filhos porém amou em vida,  todos aqueles que viveram e conviveram com ela. 
Todo ano no mês de Maio eu trago para o meu espaço virtual imagens que me ajudam a matar saudades e me dão força a cada novo dia para encarar as agruras de quem está distante, principalmente aqueles que já partiram. 
O Santuário de Nossa Senhora D'Assunção celebra a data em 15 de Agosto de cada ano, porém eu guardo imagens de lá em outras épocas do ano porque Nossa Senhora está presente na vida dos seus Filhos todos os dias, e quando não podemos ir à Igreja, como é o caso actual em quase todo o Globo, então Ela vem até nós. 

Na minha despedida à minha Mãe que Deus tem, eu rezei em Fátima;

À Minha Mãe que Deus tem...

A Minha Mãe que Deus Já lá tem,
Todo dia trazia água pura da fonte.
E antes do frio chegar, ela também,
Ia Buscar mais lenha cortada no Monte!

À noite, nós todos em volta da Lareira,
Ouvíamos aquela interminável Ladainha.
- Ave Maria Cheia de graça à sua maneira,
A Santa Mãe de todos parecia que era a Minha.

O serão já ia muito adiantado,
Quando ela então parava de rezar...
E o borralho que parecia estar apagado,
Aquecia a ceia que vinha depois do Jantar.

Grelos de nabiça e muita batata cozida,
Azeite dourado que ela botava por cima...
Ainda a fumegar a Alheira era servida,
E o frio lá fora cortava como uma lima.

(in: " POESIAS SOLTAS " De: Silvino Potêncio)

Um comentário:

  1. À noite, nós todos em volta da Lareira,
    Ouvíamos aquela interminável Ladainha.
    - Ave Maria Cheia de graça à sua maneira,
    A Santa Mãe de todos parecia que era a Minha.

    ResponderExcluir

O tempo é ouro! por isso eu agradeço a todos por dividirem o vosso aqui comigo. Sejam benvindos ao meu Blog da liberdade de brincar com as palavras em Português e outras línguas!

Catramonzeladas Literárias

A Dor de um Retornado!...

A Dor de Um Retornado... . ..Uma lágrima de dor, Um suspiro de pouco amor, - Uma nuvem ao sol-pôr, - num oceano vermelho...