Os Nïzcaros



Os leitores interessados neste livro podem baixar via internet através deste link:


Para abrir basta copiar e colar no seu browser, ou acessar o site: 
www.clubedeautores.com.br - digitar o nome do Autor ou do livro. 
Obrigado! 




Sinopse do Livro “OS NÏZCAROS”!

Nesta obra o autor elaborou uma colectânea de textos em forma de crônicas e alguns ensaios de contos,  em alegoria a várias atitudes políticas durante as campanhas no período pós Abril de 1974 em Portugal.
Não se trata de uma obra investigativa e sim apenas uma maneira práctica de entertenimento para aqueles que gostam de ler factos e eventos contemporâneos a muitos de nós que convivemos de perto com eles. 
São contos de ficção literária com base numa constatação prática que é a realidade dos nossos dias: os nïzcaros (ou cogumelos) precisam ser sempre bem escolhidos antes de os preparar para qualquer refeição, caso contrário eles podem ser venenosos na sua essência e levar os comensais a um fim antecipado de suas vidas.
Quanto ao estilo literário aqui escolhido, bem como em todas as outras obras deste autor, não há regras gramaticais ou semânticas préviamente estabelecidas. 
Todavia a raiz da Língua Portuguesa prevalece na sua forma original e regional,  de acordo com os lugares onde se desenrolam vários dos depoimentos aqui deixados.
O livro contém um conjunto de “discursos políticos” resumidos em uma só página, embora o corolário original em rascunho arquivado atinge uns 1.900 verbetes todos Iniciados com a letra “P” de Português. 
Contudo cada discurso foi elaborado em época contextual e contemporânea. Porém a maioria dos nomes aqui mencionados são apenas figurativos. Qualquer semelhânça é pura coincidência. 
Por último o autor segue aqui um pensamento do Grande Poeta, Escritor Transmontano, Dr Adolfo Correia da Rocha (MIGUEL TORGA) quando ele recebeu o convite para integrar um Partido Politico,   ele respondeu de imediato! 
- O único partido que me interessa é o da liberdade.
Sabemos bem que actualmente, circulam pela rede global, milhões de publicações, todas passíveis de uma investigação mais profunda para se chegar à veracidade dos factos nelas relatados, como também o sabemos, da facilidade em utilizar nomes de terceiros para se chegar a alvos um tanto obscuros para determinados autores.
Por isto eu acrescento aqui mais um outro pensamento meu. 
Talvez por essa razão nós aceitamos e acordamos que a linguagem gramatical ou fonética, a semântica e a sintaxe, bem como todas as demais características da Língua Lusa foge, aqui neste livro, muitas vezes do actual acordo firmado pelos usuários da Língua dentro dos países chamados de CPLP (Comunidade de Países de Língua Oficial Portuguesa) contudo o principal objectivo desta obra é encontrar algum prazer na descoberta do que são, e daquilo que foram estes    " ® OS NÏZCAROS "!
Aqui,  os meus “NÏZCAROS”  são  só textos em forma de acepipes raros, intempestivos e quantas vezes não totalmente alcançáveis por todos.
Entretanto eu posso afirmar que,  o texto em forma de acróstico  da letra “P” de Português, onde eu registrei várias passagens de discursos e eventos ligados à política Lusitana contemporânea, por certo não terá igual na literatura global. 
Cabe a cada leitor ou crítico literário comentar se estou certo, ou não ao aplicar aqui a marca registrada universalmente aceite!  " ® OS NÏZCAROS! "  

De: Silvino Potencio >>> PAÍS PAROU!?, PAROU PORQUÊ?!... porque parou!?
DISCURSOS POLÍTICOS EM “P” DE PORTUGUÊS:


·       Por Potêncio!... PUBLICAMOS PRONUNCIAMENTOS  PALAVREADOS POLITICAMENTE POSTADOS  PARA PORTUGUESES.


·       Perfeito Palavreado Para Portugueses Por "P" Potêncio Porreiro Páaaaaa; - Premonições; Provérbios Portugueses Para Políticos Publicarem, Prevaricarem, Palrarem, Postularem Publicamente Para Papalvos Populares Poderem Participar Perigosamente Pelo Pobre Portugal Paneuropeu Para Poderem Pretéritamente Pertencer Permanentemente Prostrados Perante Parlamento Pestilento, Pobre Portugal. 

  •     PAÍS PAROU, PAROU PORQUÊ?  porque parou!? Provávelmente Pedro Passos Pediu Para Parar Porque Portugal Precisa Prosseguir. 
  •      Permanecer  Permanentemente Perigosamente Pelos Principais Postulantes Piromaníacos Presos Pela Policia. Porisso Padecemos Piriclitantemente Protegidos Pelo Poder Público Provisório. Pobre Pedrógão. Pobre Povo,  Pobre Pátria!
  •         PORTUGAL PAROU PARALIZADO POR PALAVREADO PRESIDENCIAL  PREVENDO POLEMICA PARTIDÁRIA PROVISÓRIAMENTE. PORTANTO PENSAMOS PARTIR PARA POSTERIORES POSTULAÇÕES POLITICAS PARA PODERMOS  PRODUZIR PROPOSTAS PROGRESSISTAS PERMANENTEMENTE.


·       PARLAMENTARES PREVENIDOS PREVEEM POSTERIORES PROBLEMAS PARA PODEREM PROVIDENCIAR PROPOSTAS PLAUSIVEIS PARA PORTUGAL PROGREDIR. PRECISAMOS PRIVATIZAR PARA PALRAR PARTICULARMENTE POIS...  POLEMIZAR PUBLICAMENTE PODE PREJUDICAR PARLAMENTARES PRÉVIAMENTE PRE-POSTOS PARA POSTOS POLITICOS PUBLICOS PRODUTIVOS PRESERVADOS PARA PARENTES PROXIMOS.  PORTANTO PAREMOS PARA PENSAR...   


          Porisso Presidente Português Parou Para Pensar! 
·       - Paulo Pedroso, Preso, Por Práticas Pedòfilicas Poderia Prender Posteriormente Paulo Portas Politico Portugues  Pois Prognosticou Posição Previsível Para Próximas Participações Politicas Para Promover Politicagem Portuguesa Provisóriamente Preposta Para Potenciais Programas Patrocinados Pelo Povo Português, Porém Previsões Pre-Programadas Permearam Possíveis Pedras Perdidas Pelo Projeto Primário Para Participar Presssupostamente Pelo Partido Politico Pedro Passos!.


---- Péeeeeeeraííiii... Pô! Pode Parar... Pode Parar!.


·       País Parou Porquê?... Porque Parou!?... Portugal Pode Parar??? 


·       Portugal Parou Para Prover Possiveis Promoções Partidaristas Para Parceiros Potencialmente Participativos Poderosos Porém Precários Pobres Postulantes, Pedintes Peticionários  Por Postos Produtores Plantadores Péssimistas Pelas Pessoas Petulantes Por Parcas Partes Pequenas Parciais, Pão Para Poder Plantar Portentosas Parcelas Produtoras Piscatórias, Piscicultorias, Promontórias Para Proverem Pontos Perfeitos Para País Pronto Para Partir Particulas Plutónicas Produzindo Pois Poderosas Pastas Partidárias Presidenciais Pré-Eleitorais!


·       -Péeeeeeeraííiii... Pô! Pode Parar... Potêncio Pode Parar!?


·        PRONTOS PAREI!... PAREI!...



Preâmbulo Publicado Por Potêncio :  Extraído parcialmente do Antigo Blog: osnizcaros.pt  
Nota do Autor: a língua Portuguesa é talvez única em literatura onde se podem escrever frases em tautogramas e acrósticos com todo o sentido fonético sintático adstringente! Contudo os discursos aqui incluídos devem ser lidos em observância a datas específicas e nomes subreptíciamente aqui mencionados embora enviosados! 

1 comentário:

  1. Nota do Autor: a língua Portuguesa é talvez única em literatura onde se podem escrever frases em tautogramas e acrósticos com todo o sentido fonético sintático adstringente!

    ResponderEliminar

O tempo é ouro! por isso eu agradeço a todos por dividirem o vosso aqui comigo. Sejam benvindos ao meu Blog da liberdade de brincar com as palavras em Português e outras línguas!

Catramonzeladas Literárias

Assim se fala, assim eu escrevo

Em homenagem póstuma à Saudosa Amiga Maria Fernanda Pinto eu vos trago aqui um texto em resposta a uma das últimas Cartas que ela me e...